Notícias
17/10/17 - Prazo para reformas de sepulturas termina nesta semana

17/10/17 - Previsão do tempo para Presidente Prudente

17/10/17 - Adolescente de 17 anos morre após bater motocicleta em árvore em Martinópolis

17/10/17 - Previsão do tempo para Santo Anastácio

17/10/17 - Vila Real recebe bloqueio para coleta de sangue e chipagem

17/10/17 - Previsão do tempo para Ribeirão dos Ìndios

16/10/17 - 'Insatisfeitos', agentes penitenciários realizam ato contra agressões sofridas

16/10/17 - Previsão do tempo para Presidente Venceslau

16/10/17 - Prefeitura de Teodoro Sampaio abre 22 vagas em concurso público

16/10/17 - Previsão do tempo para Teodoro Sampaio

14/10/17 - Uso de energia deve sofrer queda de 4,5% na região

14/10/17 - Previsão do tempo para Tarabai

14/10/17 - Liminar de Fachin de 2015 derruba articulação do Senado para manter sigilo

14/10/17 - Previsão do tempo para Presidente Prudente

13/10/17 - Preso morre após passar mais de uma semana com três telefones celulares

13/10/17 - Previsão do tempo para Presidente Bernardes

13/10/17 - Homem é preso em flagrante por apedrejar sede do Ministério Público Estadual

13/10/17 - Previsão do tempo para Presidente Prudente

12/10/17 - Missas e procissão marcam Dia de Nossa Senhora em PP

12/10/17 - Previsão do tempo para Presidente Prudente

  Confira
Câmara discute criação de Programa de Combate a Pichações
Nesta segunda-feira (9), os vereadores da Câmara Municipal de Presidente Prudente devem apreciar o Projeto de Lei Nº 241/17, de autoria do vereador William Leite, que cria o Programa de Combate a Pichações no Município.

A proposta prevê multas de R$ 5 mil para o pichador, independente de sanções penais cabíveis e de indenizar os danos de ordem material. Caso a pichação ocorra em monumento ou bem tomado, a multa prevista é de R$ 10 mil.

De acordo com o projeto de lei, é considerado ato de pichação: “riscar, desenhar, escrever, borrar ou por outro meio conspurcar edificações públicas ou particulares ou suas respectivas fachadas equipamentos públicos, monumentos ou coisas tombadas e elementos do mobiliário urbano”.

Em contrapartida, o vereador aponta em seu projeto a exclusão do programa “os grafites realizados com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado mediante manifestação artística, desde que consentida pelo proprietário e, quando couber, pelo locatário ou arrendatário do bem privado e, no caso de bem público, com a autorização do órgão competente e a observância das posturas municipais e das normas editadas pelos órgãos governamentais responsáveis pela preservação e conservação do patrimônio histérico e artístico”.

O texto será debatido pelo plenário em primeira discussão durante a sessão ordinária dessa segunda-feira. Caso aceito, pode ter pedido de discussão já em segundo turno pelo autor, em uma sessão extraordinária logo em seguida.
Outros projetos

Também nesta segunda-feira, os vereadores prudentinos devem discutir a criação do Conselho Municipal de Proteção aos Animais de Presidente Prudente (Compapp), projeto de autoria do prefeito Nelson Roberto Bugalho.

Além disso, outros três projetos de iniciativa do chefe do Executivo estão em pauta: dois relativos a nomes de logradouros públicos e um terceiro que trata sobre “a organização das unidades administrativas existentes no Município de Presidente Prudente, cria cargos em comissão para geri-las, estabelece competências, atribuições e dá outras providências”.

Fonte: www.portalprudentino.com.br
 

Ao Vivo

  Diocese
Ao Vivo